Sermão “A Bíblia”, de Charles H. Spurgeon — Parte 2

2. Nosso segundo ponto é: OS ASSUNTOS DOS QUAIS A BÍBLIA TRATA. As palavras do texto são: “Embora eu lhe escreva a minha lei em dez mil preceitos”. A Bíblia trata de coisas grandiosas, unicamente de coisas grandiosas. Nada há na Bíblia que não seja importante. Todos os versículos dela têm um significado solene e, se ainda não descobrimos isso, esperamos ainda fazê-lo. Vocês têm visto múmias enroladas com faixas de linho. Bem, a Bíblia de Deus é semelhante. Ela é um vasto rolo de linho branco, tecido no tear da verdade. Vocês terão de continuar desenrolando-a, rolo após o rolo, antes de encontrar o real significado dela bem lá no fundo! E quando vocês tiverem encontrado o que pensam ser uma parte do significado, ainda precisarão continuar desenrolando, desenrolando — e por toda a eternidade vocês estarão desenrolando as palavras desse maravilhoso volume! Contudo, na Bíblia só se encontram coisas grandiosas. Deixem-me dividi-las, para ser mais breve. Primeiro, todas as coisas contidas nesta Bíblia são grandiosas — mas, em segundo, algumas são as maiores de todas.

 

Todas as coisas que há na Bíblia são grandiosas. Algumas pessoas pensam que não importa em quais doutrinas você acredita — que é irrelevante qual igreja você frequenta — que todas as denominações são semelhantes. Bem, eu repudio a Sra. Intolerância acima de quase todas as pessoas do mundo e nunca lhe faço elogios ou louvores — mas há outra pessoa a quem odeio igualmente, o Sr. Tolerante, um personagem bem conhecido, que descobriu que todos nós somos semelhantes. Ora, eu acredito que um homem pode ser salvo em qualquer igreja. Alguns foram salvos na Igreja de Roma — alguns homens benditos, cujos nomes eu poderia mencionar aqui. E sei, bendito seja Deus, que multidões são salvas na Igreja da Inglaterra — ela tem em seu âmago inúmeros homens piedosos e de oração. 

 

Penso que todas as denominações de cristãos protestantes têm um remanescente segundo a eleição da graça e algumas delas precisaram ter um pouco de sal, caso contrário se corromperiam. Porém, quando digo isso, vocês imaginam que acho que todas estão no mesmo nível? Todas são igualmente confiáveis? Um grupo diz que o batismo infantil é certo, outro diz que é errado; contudo, vocês dizem que os dois são certos? Eu não consigo ver isso. Um ensina que somos salvos pela graça, outro diz que somos salvos pelo livre-arbítrio. E, mesmo assim, vocês acreditam que os dois estão certos? Não compreendo isso. Um diz que Deus ama o Seu povo e nunca deixará de amá-lo. Outro diz que Ele não amou o Seu povo antes de este o amar — que, frequentemente, Ele os ama e depois deixa de amá-los e os afasta! 

 

Os dois podem estar certos no principal. Porém, podem estar certos quando um diz “Sim” e o outro diz “Não”? Preciso de óculos que me permitam olhar para trás e para a frente ao mesmo tempo, antes que eu possa ver isso! Não pode ser, senhores, que ambos estejam certos! Porém, alguns dizem que as divergências entre eles residem em questões não essenciais. Este texto diz: “Embora eu lhe escreva a minha lei em dez mil preceitos”. Nada há na Bíblia de Deus que não seja grandioso. Algum de vocês já se sentou para ver qual era a religião mais pura? Vocês dizem: “Ó, nunca nos demos ao trabalho de fazê-lo. Nós fomos exatamente onde nosso pai e mãe iam.” Ah, essa é uma razão profunda, de fato! Vocês foram aonde seu pai e mãe iam. Eu achava que vocês fossem pessoas sensatas. 

 

Não pensava que fossem para onde outras pessoas os puxam, mas que fossem por sua própria decisão. Amo meus pais acima de tudo que respira, e o simples pensamento de eles acreditarem que algo era verdadeiro me ajuda a pensar que aquilo é correto. Porém, não os segui — eu pertenço a uma denominação diferente — e agradeço a Deus por isso. Posso receber meus pais como irmãos e irmãs em Cristo, mas jamais pensei que, por eles serem uma coisa, eu deveria ser igual. Nada disso. Deus me deu um cérebro e eu o usarei. E, se vocês tiverem intelecto, usem-no também. Nunca digam que não importa. Importa, sim. O que Deus colocou aqui tem enorme importância — Ele não teria escrito algo que fosse insignificante. 

 

O que quer que haja aqui tem algum valor; portanto, procurem todas as perguntas, testem todas pela Palavra de Deus. Não tenho medo de ter o que eu prego testado por esta Bíblia. Apenas me deem um campo justo e nenhum favor, e esta Bíblia. Se eu disser qualquer coisa contrária a ela, retirá-la-ei no próximo domingo. Por ela eu fico de pé, por ela eu caio. Procurem e vejam, mas não digam “Não importa”. Se Deus diz algo, deve ser importante sempre.

 

Porém, embora tudo na Palavra de Deus seja importante, nem tudo é igualmente importante. Existem certas verdades fundamentais e vitais nas quais precisamos crer, caso contrário nenhum homem seria salvo. Se vocês quiserem saber em que precisam acreditar se quiserem ser salvos, encontrarão as grandes coisas da Lei de Deus entre essas duas capas — todas elas estão contidas aqui. Como uma espécie de compilação ou resumo das grandes coisas da Lei, lembro-me de, certa vez, um amigo meu dizer: “Ah, pregue os três R e Deus sempre o abençoará”. Eu disse: “Quais são os três R?”. E ele respondeu: “Ruína, redenção e regeneração”. Eles contêm a essência da divindade e da ruína. Todos nós fomos arruinados na queda. 

 

Todos nós perdemos quando Adão pecou e todos somos arruinados por nossas próprias transgressões. Todos nós somos arruinados por nosso próprio coração mau e nossas próprias vontades perversas. E todos seremos arruinados se a graça não nos salvar. Em seguida, há um segundo R, de redenção. Somos resgatados pelo sangue de Cristo, o Cordeiro sem defeito e sem mancha. Somos resgatados pelo Seu poder. Somos resgatados por Seus méritos. Somos resgatados por Sua força. Depois, há o R de regeneração. Se fomos perdoados, também precisamos ser regenerados, porque nenhum homem pode participar da redenção se não for regenerado. 

 

Que ele seja tão bom quanto queira; que ele sirva a Deus como imagina, tanto quanto gosta — se ele não for regenerado e não tiver um novo coração, um novo nascimento, ainda estará no primeiro R, o da ruína! Estas coisas contêm um resumo do evangelho. Acredito que há um resumo melhor nos cinco pontos do Calvinismo — eleição segundo a presciência de Deus; a depravação natural e a pecaminosidade do homem; redenção particular pelo sangue de Cristo; chamado eficaz [graça irresistível] pelo poder do Espírito — e definitiva perseverança dos santos pelos esforços do poder de Deus. Penso que é preciso crer em tudo isso para a salvação. 

 

Mas não gostaria de escrever um credo como o Atanasiano, começando com: “Para ser salvo, antes de tudo é necessário negar a fé católica, que fé é essa” — quando chegasse a esse ponto, eu pararia, porque não saberia o que escrever. Eu sustento toda a Bíblia e nada além da Bíblia, mas não me cabe elaborar credos. Porém, peço-lhes que pesquisem as Escrituras, porque esta é a palavra de vida.

 

Deus diz: “Embora eu lhe escreva a minha lei em dez mil preceitos”. Você duvida da grandeza deles? Pensa que eles não são dignos da sua atenção? Reflita um momento, homem. Onde você está agora?

Veja, em uma faixa estreita de terra

Entre dois mares ilimitados estou!

Uma polegada de tempo, o espaço de um momento

Podem me hospedar lá no lugar celestial —

Ou me calar no inferno.

 

Lembro-me de, certa vez, estar sobre um istmo estreito em uma praia, sem me preocupar que a maré pudesse subir. A correnteza se mantinha subindo continuamente nos dois lados. Porém, envolvido em pensamentos, ainda permaneci lá até, finalmente, ter a maior dificuldade para chegar à orla. As ondas haviam coberto o caminho entre mim e a praia. Todos os dias, vocês e eu ficamos em um istmo e há uma onda chegando lá. Vejam quão perto ela está dos seus pés! Vejam, outra bate a cada tique do relógio — “nossos corações, como tambores abafados, estão batendo marchas fúnebres em direção à sepultura”. 

 

Estamos sempre tendendo a descer à sepultura em cada momento que vivemos. Esta Bíblia me diz que, se sou convertido, quando eu morrer haverá um Céu de alegria e amor para me receber. Ela me diz que as pontas das asas dos anjos serão estendidas e eu, suportado por fortes asas de querubins, voarei acima do relâmpago e subirei acima das estrelas, até o Trono de Deus, para habitar eternamente —

 

Longe de um mundo de tristeza e pecado

Por Deus eternamente envolvido.

Ó, isso faz as lágrimas quentes brotarem dos meus olhos! Isso faz meu coração grande demais para isso, meu corpo e meu cérebro gemem ao pensar em —

Jerusalém, meu lar feliz,

Nome que sempre me é caro.

 

Ó, essa doce cena além das nuvens. Doces campos dispostos em verde vivo e rios de prazer. Essas não são grandes coisas? Mas então, pobre alma não regenerada! A Bíblia diz que, se você estiver perdido, estará perdido para sempre. Ela lhe diz que, se você morrer sem Cristo, sem Deus, não há esperança para você, que há um lugar sem um brilho de esperança, no qual você lerá em letras ardentes: “Você sabia o que deveria fazer, mas não fez”. Ela lhe diz que você será expulso da presença dele com um “Saia, maldito”. Estas não são grandes coisas? Sim, senhores, tanto quanto o Céu é desejável, como o inferno é terrível, como o tempo é curto, como a eternidade é infinita, como a alma é preciosa, como as dores devem ser evitadas, como o Céu deve ser buscado, como Deus é eterno e as Suas palavras são seguras, essas são grandes coisas — coisas às quais vocês devem dar ouvido.