O orgulho é a raiz de todo pecado e mal, a porta, o nascimento e a maldição do inferno, a explicação de toda decadência e fracasso. O orgulho da “santidade”é o mais sutil de todos os males, enquanto a humildade é o único solo f’értil no qual a graça de Deus pode produzir fruto abundante. O mal não pode ter início a não ser pelo orgulho, e não ter fim a não ser pela humildade. A verdade é esta: o orgulho tem de morrer em você, ou nada dos Céus poderá viver em você. A humildade precisa lançar a semente, ou não haverá colheita nos Céus.

O orgulho é a raiz de todo pecado e mal, a porta, o nascimento e a maldição do inferno, a explicação de toda decadência e fracasso. O orgulho da “santidade”é o mais sutil de todos os males, enquanto a humildade é o único solo f’értil no qual a graça de Deus pode produzir fruto abundante. O mal não pode ter início a não ser pelo orgulho, e não ter fim a não ser pela humildade. A verdade é esta: o orgulho tem de morrer em você, ou nada dos Céus poderá viver em você. A humildade precisa lançar a semente, ou não haverá colheita nos Céus.

Andrew Murray (1828-1917) foi comissionado por Deus para conduzir Seus filhos a viverem de forma profunda a vida cristã. Um dos instrumentos de Murray para isso foi a escrita, entre seus livros, Humildade – A beleza da santidade é reconhecido mundialmente como um dos clássicos mais profundos e espirituais da literatura cristã. 

Entre os que foram auxiliados pelo seu rico ministério, podemos mencionar A. W. Tozer e Watchman Nee, cujas obras trazem influências do pensamento de Murray.

Kindle

Google play

Apple books

Livro físico