1440x383_4
Redes Sociais_4

Agostinho é considerado por muitos o patriarca mais importante da Igreja e, provavelmente, o mais conhecido devido à sua obra Confissões, um relato pessoal de sua conversão ao cristianismo. Ele nasceu no norte da África, de pai pagão e mãe cristã. Quando jovem adulto, era um seguidor dos ensinamentos pagãos gregos. Porém foi tocado por sermões de Ambrósio e, mais tarde, foi estimulado por uma voz a ler Romanos 13:13,14, o que o levou à fé salvadora. Agostinho passou a adotar um estilo de vida muito simples, vendendo todos os seus bens e dedicando seus dons a Jesus. Ele foi nomeado presbítero da igreja de Hipona no ano 391 e elevado a bispo quatro anos depois. Agostinho se tornou o líder espiritual da Igreja Ocidental; seus ensinamentos podem ser encontrados em seus numerosos tratados, sermões e em A cidade de Deus, escrito em resposta ao saque de Roma no ano 410 d.C.

Leia agora um de seus devocionais:

Gemidos e lágrimas

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos

Mateus 6:7

Não é errado ou improdutivo dedicar muito tempo à oração, desde que isso não nos impeça de realizar outras boas e necessárias obras para as quais o dever nos chama, …porque passar muito tempo em oração não é, como alguns pensam, o mesmo que orar com “muito falar”. Palavras multiplicadas são uma coisa, mas o contínuo ardor do desejo é outro. Está escrito que o Senhor permaneceu orando durante toda a noite e que Sua oração foi prolongada quando Ele estava em agonia. Isso não é, para nós, um exemplo do nosso Intercessor que, junto ao Pai, ouve eternamente as nossas orações? …Se estivermos prestando atenção à nossa alma, longe de nós usarmos o “muito falar” em oração ou nos abstermos de orações prolongadas. Falar muito em oração é banalizar e usar excessivamente nossas palavras enquanto pedimos algo necessário. Porém, prolongar a oração é fazer nosso coração palpitar com contínuas emoções piedosas em relação Àquele a quem oramos. Na maioria dos casos, a oração consiste mais em gemidos do que em fala, mais em lágrimas do que em palavras. Ele vê as nossas lágrimas. O nosso gemido não está oculto ao Senhor, porque Ele criou tudo por meio de uma palavra e não precisa de palavras humanas.

Na maioria dos casos, a oração consiste mais em gemidos do que em fala, mais em lágrimas do que em palavras.

Gostou? Garanta já seu exemplar!

Google Play
Apple Books
Amazon Kindle
Livro Físico