2020 foi um ano difícil, mas estamos felizes em saber que nossos devocionais ajudaram muitos a serem capazes de encontrar a paz de Deus neste momento tão especial. Convidamos você a conhecer alguns dos testemunhos que nos encorajam a seguir em frente!

Muito obrigado! Até a menor das doações pode fazer uma grande diferença.

Texto e foto: Igreja Batista Atitude

"Meu nome é Francisco, tenho 77 anos e há 4 anos me vi em uma tristeza profunda (talvez até uma depressão). Não via sentido na vida, nas coisas, nas pessoas, tinha vontade de sumir, tinha muitos pensamentos negativos, e, por mais que amasse minha família, não tinha coragem de falar com eles sobre o que estava sentindo, não sabia expressar esse sentimento que dominava meu coração. Minha filha havia me dado um livrinho no natal (Pão Diário), mas não dei importância. Até que em uma viagem com ela e minha esposa, foi proposto todas as manhãs lermos um trecho do livro e orar. Fui percebendo que, a cada dia que passava, minhas forças iam voltando, se renovando e quando percebi, aquele sentimento que me angustiava não fazia mais parte da minha vida. Ao retornarmos dessa viagem, continuamos lendo o livro e orando pela manhã. Até que senti no meu coração de visitar a célula que minha filha frequentava e depois, a igreja também (Igreja Batista Atitude). Os cultos, a Palavra, toda atmosfera de amor, acolhimento foi abrindo meus olhos e pude enxergar o quanto Deus é bom e o quanto Ele me ama e nunca me abandonou! Participei do retiro da igreja (Vida Vitoriosa) e eu decidi, então, entregar totalmente a minha vida a Jesus, mergulhando nas águas do batismo. Hoje, sou um novo homem, transformado pelo amor de Jesus! E, apesar das dificuldades da vida, tenho sempre em mente o quanto Deus é bom, que o Espírito Santo é meu melhor amigo e que só em Jesus encontro alegria, paz e descanso."

Francisco Rodrigues Mesquita - Brasil

Obrigado por esses devocionais diários que uso fielmente todos os dias. Eles são uma tremenda fonte de força e direção. Passei por muitas situações no último ano, mas esses devocionais realmente ajudaram, pois Deus me alcançou por meio deles.

Leitor - Jamaica

Depois de sofrer com trombose, sei que Deus está me ajudando, e minha recuperação não foi uma questão de sorte, como os médicos falaram. Sou grato pelos devocionais e meditações que li, reflito e oro fielmente com minha esposa. Encontramos uma parte que nos encorajou a ver que o processo doloroso da minha doença tinha um propósito. Cito o que encontramos em um dos devocionais do Pão Diário, João 11:4, e a frase mencionada foi fundamental para mim naquela época. Dizia que pode haver muitas tempestades, doenças e perigos, mas aquela meditação falava no final: 'Nenhum perigo pode chegar mais perto do que o Senhor'. Ele está sempre ao nosso lado e nunca deixará de nos encher com esperança. Obrigado a Ministérios Pão Diário.

Pastor Oswaldo Perez - Peru

O irmão Rafael Sánchez Calderón conta que teve Coronavírus por três semanas, mas sempre confiou no Senhor. Creu que Ele curou seu corpo e o livrou desta doença mortal e está grato porque, durante este tempo, o devocional trimestral foi uma bênção. “Parecia que Deus estava falando comigo diretamente, irmão. Muitas vezes duvidamos, mas nosso Senhor sempre tem algo para nós”, comenta.

Leitor - México

A pandemia de COVID-19 causou muito medo e ansiedade em todo o mundo, enquanto a Palavra de Deus trouxe grande conforto. Este presente é muito apreciado para quando retornarmos às aulas, com uma presença fiel, e nos preparamos para as provas. Os livros serão distribuídos normalmente, e esperamos o amor, a paz e a inspiração que vêm de um relacionamento com Deus. Oramos para que Ministérios Pão Diário cresça e prospere, à medida que vidas continuam a ser transformadas enquanto meditamos na Bíblia. Paz e bênçãos!

Leitor - Jamaica

Queridos irmãos, em meio a estes tempos difíceis, estamos orando por vocês e pelo ministério. Todos nós somos gratos a Deus pelos recursos bíblicos que nos proporcionam! Eels são uma bênção muito especial para nossa vida. Ao longo dos anos, têm sido uma grande bênção e encorajamento para nossa vida pessoal, familiar e ministerial, e também sou grato por servir a outros que já estão recebendo o devocional Pão Diário. Fizemos um depósito de oferta. Nosso grande desejo e oração é continuar participando, para que a Palavra de Deus alcance mais pessoas em mais países e muitos creiam em Jesus Cristo para a salvação. Pedimos suas orações pelo trabalho missionário nestas terras distantes.

Roosevelt Hermitaño Huaynate - Peru

Sou abençoada com o Pão Diário a cada dia em meu ministério. Neste momento, estou distribuindo os recursos bíblicos recebidos no meu trabalho, onde tenho acesso diariamente aos caminhoneiros, enquanto trabalho na balança.

Luciane - Brasil

Estou escrevendo para dizer que estou realmente feliz em receber o Pão Diário, apesar dos desafios que o mundo enfrenta hoje. Minha correspondência chegou um pouco tarde, e entendo as circunstâncias que causaram o atraso. Agradeço o esforço que a equipe do Pão Diário faz para o envio dos meus livretos. É minha única fonte de conforto enquanto fico em casa. Fiquem bem e em segurança!

Grace Salandy, Trinidad e Tobago

Estou muito emocionada ao falar estas palavras. Há quatro anos, eu e minha amiga britânica costumávamos conversar sobre as leituras do Pão Diário e as Escrituras nos devocionais trimestrais. Em 30 de março de 2020, durante o período da Covid-19, ela foi hospitalizada. Quando ela me ligou naquela manhã, me pediu para ler a passagem do dia e a meditação correspondente, o que fiz até 2 de abril. Na tarde de quinta-feira, ela me disse que não poderia comparecer, pois foi informada de que foi acometida levemente de Covid-19. Imediatamente, respondi perguntando em quem ela iria acreditar antes de começar a orar. Às 2h38 horas da manhã de sexta-feira, 3 de abril de 2020, ela me ligou. Perguntei-lhe se queria que eu voltasse a ler o Pão Diário, e sua resposta foi sim. Eu orgulhosamente comecei a ler o título "O QUE VEM A SEGUIR?". Porém, ao ler, vi que o texto apontava para uma conclusão, pois se referia ao Dr. Martin Luther King quando ele discursou no topo da montanha e como viu a "terra prometida". Mas, conforme continuei lendo, a passagem mencionou Paulo, que advertiu Timóteo de que ele lutara o bom combate e encerrara sua carreira. Nem preciso dizer que fiquei muito emocionada e comecei a chorar (já que não acredito em coincidências). Achei que isso parecia muito definitivo para mim. Expressei à minha amiga que ela tinha sido uma ótima irmã para mim e que eu NUNCA poderia dizer adeus a ela, mas que continuaria a orar. Ao ler o último parágrafo com grande pesar, chorei incontrolavelmente antes de recorrer à oração. Até em oração eu chorei. Então, minha amiga me disse que ela havia se preparado e estava pronta para encontrar o Senhor. Infelizmente, ela se foi, no sábado, 4 de abril, às 23h23 (horário de Trinidad e Tobago), mas já era Domingo de Ramos pela manhã em 5 de abril de 2020, na Inglaterra. Eu os encorajo a continuarem o bom trabalho que estão fazendo.

Marcia Hart, Trinidad e Tobago

Queridos irmãos, obrigado por continuarem nos enviando o devocional Pão Diário e por todo o seu esforço e dedicação pelos outros.

Zosimo Coronado Quicaña, Peru

Pessoalmente, o devocional me ajuda a começar o dia com uma nova atitude e um novo pensamento. Com as reflexões de cada autor e os textos bíblicos, meu espírito se alimenta dia a dia. Sempre há algo novo para o meu dia, e eu compartilho isso com minha família e entes queridos.

Leitor - México

A irmã Esperanza Cortez teve problemas de saúde nos últimos meses, sempre manteve a oração e a confiança em Deus e, apesar do diagnóstico médico, nunca deixou de confiar. Os devocionais sempre foram um grande apoio diário para manter sua fé. Com o tempo, sua saúde melhorou consideravelmente, e os médicos ficaram surpresos porque não sabiam explicar o porquê. Quando a irmã teve alta, ela deu seu devocional a uma enfermeira que estava cuidando dela durante seu processo e falou para ela sobre Cristo.

Leitor

Espalhe a Palavra!

Uma pequena doação pode fazer uma grande diferença