Escrito há milênios, os Salmos são insuperáveis entre as poesias mais belas produzidas pelo coração humano, inspirado pelo Espírito Santo, em momentos de alegria ou de dor. A fraqueza, humildade, sensibilidade e sinceridade com que foram escritos têm consolado vidas por todo o mundo.

Em Lendo Salmos com Charles H. Spurgeon, você encontrará reflexões profundas nos textos bíblicos com aplicações que o ajudarão a não apenas conhecer melhor essa porção da Palavra de Deus, mas vivê-la em seu dia a dia.

O Senhor é meu pastor, e nada me faltará. —Salmo 23:1,2

Assim como um pastor tem obrigações relacionadas com seu ofício, as ovelhas também as têm. A primeira obrigação de uma ovelha — o que naturalmente cabe a uma ovelha — é confiar no pastor. Quando eu ouvia pessoas falarem de ovelhas tolas, frequentemente me perguntava se, caso as ovelhas pudessem falar, deixariam de falar de homens mais tolos, porque, de todas as coisas tolas que uma ovelha nunca fez, certamente essa é uma delas — quando estava no prado, comendo a grama, ela nunca parou de repente e disse a si mesma: “Não sei o que será de mim no inverno! Haverá muita neve no chão e não conseguirei chegar até a grama. Realmente não consigo ver de onde virá a minha provisão!”. Eu nunca ouvi falar, nem mesmo em uma fábula, de uma cabeça lanosa de ovelha ficar perturbada dessa maneira — ela tem um pastor para providenciar isso e depende dele para prover todas as suas necessidades! Contudo, meus caros amigos, às vezes, vocês e eu cometemos essa bobagem que uma ovelha não faria! Dizemos: “Não conseguimos imaginar o que faremos se, algum dia, nos virmos em tais e tais circunstâncias!”. Provavelmente, nunca estaremos em tais circunstâncias, mas continuamos supondo o que faríamos se aquela fosse a nossa sina! Algumas pessoas têm, em sua casa, uma pequena fábrica de problemas. Quando Deus não lhes envia problema algum, elas criam alguns para si mesmas! E ouvi dizer que os problemas criados em casa são iguais a roupas feitas em casa — nunca servem adequadamente e sempre duram mais do que as outras! Certamente, o problema que eu crio para mim mesmo será muito maior do que qualquer outro que Deus me envie! Você sorriu com o que eu disse agora, mas é um fato que muitos cristãos que poderiam ser felizes e deveriam cantar o dia todo começam a prever a angústia de amanhã e, como Deus não lhes dará a força de amanhã até o amanhã chegar, eles consideram que o seu fardo imaginário é pesado demais para suas costas suportarem!

Aquele que habita no abrigo do Altíssimo encontrará descanso à sombra do Todo-poderoso. Isto eu declaro a respeito do Senhor: ele é meu refúgio, meu lugar seguro, ele é meu Deus e nele confio. —Salmo 91:1,2

O cerne da questão está em “Meu Deus” significar que nós nos apropriamos dele. Por um ousado ato de fé, nós o tomamos como sendo, de agora em diante, Deus para nós; e tudo que Ele é, tomamos como nosso para todo o sempre. Podemos fazer isso? Irmãos e irmãs, nós podemos fazer isso? Ah, sim, apropriar-se da fé é garantido na aliança, pois ela se estabelece assim: “Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. Isso é justificado também pela ação de Deus; afinal, Ele não deu o Seu Filho? E, quando entregou o Seu Filho para nos redimir, Ele poderia reter algo de nós? Naquele ato, Ele nos deu virtualmente a si mesmo, pois Cristo está no Pai e o Pai está nele, e quem recebeu Jesus recebeu o Pai! Diga “Meu Salvador” e você não precisará ter medo de dizer “Meu Deus”. Além disso, não apenas a aliança o garante, e o ato de Deus o justifica, mas também o testemunho do Espírito em nosso interior nos ensinou que temos o direito de dizer “Meu Deus”. 

Feliz é aquele que não segue o conselho dos perversos, não se detém no caminho dos pecadores, nem se junta à roda dos zombadores. Pelo contrário, tem prazer na lei do SENHOR e nela medita dia e noite. Ele é como a árvore plantada à margem do rio, que dá seu fruto no tempo certo. Suas folhas nunca murcham, e ele prospera em tudo que faz. —Salmo 1:1-3

Cuide de ter algo digno para se deleitar! Eu não entendo como certas pessoas passam pelo mundo sem nunca demonstrar qualquer tipo de pura empolgação, mas que, ao invés disso, ficam se lastimando do primeiro dia de janeiro até o último de dezembro. Para elas, a vida deve ser uma realidade lamentável. Os olhos brilhantes e o rosto sorridente são o que Deus desejou que os homens tivessem, e elas não percebem toda a beleza da vida a menos que, às vezes, os possuam. Ora, mais do que todos os homens, o cristão deve ter o que o mundo chama de “férias e noites com fogueira” — seus dias de alegria, momentos de risadas santas, períodos de satisfação transbordante. Não! Eu penso que ele deve se esforçar para tê-los sempre, pois nos é ensinado: “Busque no Senhor a sua alegria, e ele lhe dará os desejos de seu coração”.

Louvado seja o SENHOR! Louvem o SENHOR em seu santuário, louvem-no em seu majestoso céu! Louvem-no por seus feitos poderosos, louvem sua grandeza sem igual! Tudo que respira louve ao Senhor! Louvado seja o SENHOR! —Salmo 150:1,2,6

Vemo-nos nesses atos de poder. Esses feitos de Sua onipotência sempre estão a favor da verdade e da justiça. Suas obras da criação, providência e redenção exigem louvor; elas são Seus atos, e Seus atos de poder; portanto, seja Deus louvado por esses atos. Louve-o mediante a Sua excelente grandeza. Seu ser é ilimitado e o louvor a Ele deve ser correspondente a isso. Ele possui uma multidão ou plenitude de grandeza e, portanto, deve ser grandemente louvado. Não há nada pequeno em relação a Deus e nada há de grande além dele. Se sempre tivéssemos o cuidado de tornar a nossa adoração adequada e apropriada ao nosso grande Senhor, quão melhor deveríamos cantar! Quão mais reverentemente deveríamos adorar! Tais excelentes atos devem ser louvados com excelência.

Abre meus lábios, SENHOR, para que minha boca te louve. Tu não desejas sacrifícios, do contrário eu os ofereceria; também não queres holocaustos. O sacrifício que desejas é um espírito quebrantado; não rejeitarás um coração humilde e arrependido. —Salmo 51:15-17

Você se lembra o que aconteceu quando aquela santa mulher quebrou o frasco de alabastro? A casa se encheu da fragrância do unguento que continha. Um espírito quebrantado não consegue guardar segredos! Agora, tudo é revelado. Agora, sua essência se manifesta. Uma quantidade enorme de nossa oração e adoração é semelhante a frascos fechados; não somos capazes de dizer o que eles contêm. Porém, não é isso o que ocorre com um espírito quebrantado! Quando um espírito quebrantado canta, ele canta! Quando um espírito quebrantado geme, ele geme! Um espírito quebrantado nunca brinca de se arrepender, nem de crer. Atualmente boa parte da religião é muito superficial, está inteiramente na superfície. Uma quantidade muito pequena de tinta de evangelho, com apenas um pouco de verniz da profissão de fé, percorrerá um longo caminho e parecerá muito brilhante. Porém, um espírito quebrantado não é assim; com ele, o hino é um hino genuíno, a oração é uma oração genuína, ouvir sermões é uma obra zelosa; e sua pregação é a obra mais difícil de todas!

LENDO SALMOS COM SPURGEON

Artigo retirado de trechos do livro

LENDO SALMOS COM SPURGEON

Artigo retirado de trechos do livro