A pressão para termos uma boa aparência pode ter um impacto negativo em como nos vemos. Então, tentamos consertar cada falha física para alcançar a perfeição do corpo. Observamos nosso peso, enchemos nossas prateleiras com produtos de cuidados pessoais e nos exercitamos religiosamente.

Em meio a isso tudo, nos esquecemos de como nossos corpos já são lindos e incríveis. Nossos pulmões se enchem de oxigênio enquanto bombeamos nosso “motor”, nossos sistemas digestivos decompõem todos os nossos deliciosos alimentos e nossas células da pele se regeneram a cada noite.

Em vez de dar destaque às nossas imperfeições físicas, podemos ser lembrados do “modo tão extraordinário” que fomos feitos (Salmo 139:14)  – cada um de nós. E lembre-se, todos nós somos feitos à imagem de Deus (Gênesis 1:27). Quão maravilhoso é este conhecimento!

Que hoje e sempre possamos celebrar todas as nossas imperfeições físicas que nos tornam nós. 

Nossa pele branca e esticada pode não ser a mais bonita, mas é apenas uma maneira de nos mostrar como nossos corpos são adaptáveis aos nossos diferentes estágios de crescimento. Quer ganhemos alguns quilos ou ganhemos uma nova vida, nosso corpo se adapta para nos adequar melhor.

Veja-as como pequenos adornos pelo rosto, espalhadas nas bochechas onde o sol mais bate. Elas são determinadas por nossa genética e tipo de pele, então, se as tivermos, assuma-as! Na verdade, o pigmento da pele atrás das sardas (melanina) é o que ajuda a proteger as células da epiderme, ou camada externa da pele, da luz UV.

Ter uma visão 20/20 é o ideal, mas, infelizmente, nossa visão é menos do que ideal (em parte pelo tempo excessivo de tela, em parte genes). Nossa visão pode estar embaçada, mas isso não significa que nossos olhos perderam a capacidade de processar 10 milhões de cores diferentes e continuam sendo o músculo mais rápido do nosso corpo! Agora isso é impressionante!

Nós (especialmente as mulheres) somos ensinados que nosso cabelo é a nossa maior glória. Mas o que acontece quando nossa glória suprema não é macia e brilhante como gostaríamos, ou temos muito pouco dela para nos vangloriar? Ainda podemos manter nossas cabeças erguidas e usar nossos cabelos crespos – ou a falta deles – com orgulho. Afinal, é sobre como nos comportamos que importa.

Ah, dependendo de onde essas manchas estão localizadas em nossos rostos, às vezes gostaríamos que elas estivessem escondidas ou fossem removidas cirurgicamente. Mas essas marcas de beleza são nossas características únicas, elas nos dão personalidade e marcam nossa distinção.

O mundo pode nos dizer que nossos corpos precisam ter uma certa aparência para serem bem-sucedidos tanto no amor quanto na vida. Mas já somos profundamente amados por Deus, que nos moldou cuidadosamente no ventre de nossa mãe (Salmo 139:13). Com muito amor e cuidado, Ele começou a nos fazer em diferentes formas e tamanhos, e olhou para tudo o que havia feito e disse “muito bom” (Gênesis 1:31).

E isso inclui você e eu.

Originalmente publicado no @ymi_today, que faz parte de Ministérios Pão Diário, em inglês. Traduzido e republicado com permissão. Ilustração por @aspectswithabigail.